Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar ESJP

17
Nov20

Parábola do Cágado Velho

BE - ESJP

parabola cagado velho.jpg

No âmbito do Movimento 14-20 a Ler e integrado na equipa Teams "Tempo de voar... sem sair do lugar" foi lançado um novo desafio de leitura do autor angolano Pepetela.

Nesta obra, Pepetela utiliza os antigos mitos angolanos para criar uma história de amor num cenário de lutas em que, mesmo sem fazer referências a períodos históricos específicos, podemos acompanhar as guerras em Angola - tanto a revolução pela independência, quanto a disputa fratricida entre Unita e Mpla - através dos olhos de personagens de camponeses. 'Parábola do cágado velho' mostra que a mistura de culturas em Angola não se dá só nos grandes centros urbanos e busca descobrir a verdadeira identidade angolana. O livro, que começou a ser escrito em 1990 e só foi publicado originalmente em 1997, estrutura-se como uma epopéia moderna de Angola, na qual os feitos heróicos e o ufanismo, naturais do género, deixam a cena em favor dos sofrimentos e da resistência dos homens do campo.

"Falo de um amor e de uma transgressão.

Quem sabe, talvez a transgressão nunca fosse posível. Mas a granada existiu, essa granada que traçou no ar espantado do planalto a figura da mulher amada. 

Mas uma granada, mesmo com tal magia, pode materializar um Mundo?"

Pepetela, prémio Camões 1997

158 páginas

 

 

17
Nov20

Pepetela

BE - ESJP

pepetela.jpg

Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, conhecido pelo pseudónimo de Pepetela (Benguela, 29 de outubro de 1941), é um escritor angolano.

A sua obra reflete sobre a história contemporânea de Angola, e os problemas que a sociedade angolana enfrenta. Durante a longa guerra, Pepetela, angolano de ascendência portuguesa, lutou juntamente com o MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola) para a libertação da sua terra natal. O seu romance, Mayombe, retrata as vidas e os pensamentos de um grupo de guerrilheiros durante aquela guerra. Yaka segue a vida de uma família colonial na cidade de Benguela ao longo de um século, e A Geração da Utopia mostra a desilusão existente em Angola depois da independência. A história angolana antes do colonialismo também faz parte das obras de Pepetela, e pode ser lida em A Gloriosa Família e Lueji. A sua obra nos anos 2000 critica a situação angolana, textos que contam com um estilo satírico incluem a série de romances policiais denominada Jaime Bunda. As suas obras recentes também incluem Predadores, uma crítica áspera das classes dominantes de Angola, O Quase Fim do Mundo, uma alegoria pós-apocalíptica, e O Planalto e a Estepe, que examina as ligações entre Angola e outros países ex-comunistas. Licenciado em Sociologia, Pepetela é docente da Faculdade de Arquitectura da Universidade Agostinho Neto em Luanda.