Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Biblioteca Escolar ESJP

27
Set22

HISTÓRIA DE ARTE MUNDIAL | PINACOTECA ONLINE

BE - ESJP

Fra_Angelico_-_The_Annunciation_-_WGA00555.jpg 

The Web Gallery of Art is a virtual museum and searchable database of European fine arts, decorative arts and architecture from the 3rd to 19th centuries. It was started in 1996 as a topical site of Renaissance art, originated in the Italian city-states of the 14th century and spread to other countries in the 15th and 16th centuries. Intending to present Renaissance art as comprehensively as possible, we later extended the scope of the collection to show its Medieval roots as well as its evolution to Baroque and Rococo via Mannerism. Encouraged by the feedback from users, we set up sections for decorative arts and architecture. Furthermore, we increased the scope of the collection to include Early Christian and Pre-Romanesque art and architecture of the 3rd-10th centuries. Finally, we covered 19th-century art, extended to the beginning of World War I. We do not intend to present 20th-century and contemporary art.

 

The collection has some of the characteristics of a virtual museum. The experience of the visitors is enhanced by guided tours helping to understand the artistic and historical relationship between different works and artists, by period music of choice in the background and a free postcard service. At the same time, the collection serves the visitors' need for a site where various information on art, artists and history can be found together with corresponding pictorial illustrations. Although not a conventional one, the collection is a searchable database supplemented by a glossary containing articles on art terms, relevant historical events, personages, cities, museums and churches.
 
Ver AQUI
( Imagem A Anunciação de Fra Angelico - 1400,1455)

 

26
Set22

VERGÍLIO FERREIRA

BE - ESJP

vergilio-ferreira-eduardo-tomearq-dn.jpg 

Vergílio Ferreira nasceu em Melo, uma pequena aldeia do concelho de Gouveia, no dia 28 de janeiro de 1916.
Frequentou o Seminário do Fundão, que retratou no romance Manhã Submersa, e que Lauro António adaptou para o cinema, convencendo Vergílio Ferreira a participar no filme, no papel de Reitor do Seminário; e a Universidade de Coimbra, onde se licenciou em Filologia Clássica, e fazendo o estágio para professor no Liceu D. João III, atual Escola Secundária José Falcão.

Passou por Bragança, Évora e Faro, até ao Liceu Camões, em Lisboa, onde coincidiu com o aluno António Lobo Antunes que o descreve numa crónica (Retrato do Artista Quando Jovem) como “um professor de ruga atormentada na testa como se os rins da alma lhe doessem que atravessava o pátio do recreio torcido por incómodos metafísicos. Um colega mais instruído revelou-me que o professor se chamava Vergílio Ferreira e publicava livros”.

As cidades de Évora e Coimbra fazem parte do imaginário literário de Vergílio Ferreira, mas também a Serra da Estrela e a sua aldeia de Melo, que servem de cenário a densos e profundos textos do autor.

Continuar a ler AQUI

Fonte: PNL - https://www.pnl2027.gov.pt/np4/home

 

 

26
Set22

ROTA DA SEDA | ESTADO DA ARTE

BE - ESJP

1200px-Silk_Road-pt.svg.png 

O nome “Rota da Seda” é uma convenção historiográfica do século XIX para designar o fluxo comercial ancestral da Eurásia. Na verdade, a seda era uma mercadoria de várias, e não houve uma rota, mas inúmeras, ao norte e ao sul, através das estepes, desertos, montanhas e mares, conectando desde a costa chinesa do Pacífico às costas atlânticas da Europa e da África; da Escandinávia ao Oceano Índico.

Desde os tempos neolíticos até se consolidarem há 2000 anos – muito antes das navegações transatlânticas descobrirem um novo Mundo e a aviação conectar todas as regiões do globo – as rotas formaram a principal artéria intercontinental do planeta, por onde trafegavam mercadores, viajantes, missionários e peregrinos permutando mercadorias e ideias, mas também doenças e violência. Através de suas veias e vasos capilares o Oriente e o Ocidente trocaram entre si o melhor de sua comida, indústria e arte, nutrindo os fluxos de ascensão e queda de grandes impérios gregos, iranianos, árabes ou turcos. Nelas os povos bárbaros e exóticos da Europa conheceram as civilizações mais veneráveis da Ásia, e receberam delas tecnologias revolucionárias, como a pólvora ou o papel. Elas canalizaram as conquistas de Alexandre o Grande ou Gengis Khan e as aventuras de Marco Polo e outros comerciantes. Através delas floresceram cidades legendárias, como Persépolis, Samarkand ou Xanadu; os mongóis, e, em nosso tempo, os russos, ergueram os mais vastos impérios do mundo; os califas muçulmanos e os imperadores chineses se bateram; as antigas religiões do Oriente Médio, como o judaísmo, o zoroastrismo, o maniqueísmo e as primeiras seitas cristãs confluíram para a Ásia profunda, e o budismo e o Islã disseminaram-se ao norte, sul, leste e oeste tornando-se religiões mundiais. Nelas, uma das duas civilizações mais antigas do mundo e uma das duas mais poderosas de nosso tempo, a China, se encontrou com aquela que foi comparativamente a mais poderosa de todos os tempos, Roma.

Após as navegações transatlânticas, as rotas perderam muito de seu apelo, mas ainda catalisaram maravilhas modernas como o Canal de Suez ou a Ferrovia Trans-Eurasiana. E em nosso tempo a China planeja investimentos trilionários na “Nova Rota da Seda” que impactarão diretamente as economias da Ásia, Europa e África e plasmarão a nova ordem geopolítica global. Ao fim, por mais convencional que seja, o nome Rota da Seda não é ruim: a “rota” é uma metáfora para o eterno percurso do sol crescente ao sol poente e vice-versa. E para o comércio internacional e seus bens – o ouro, o luxo, a aventura, o poder – nada simboliza melhor que a “seda” a cor, a luz, a leveza e a fugacidade que tecem estes sonhos.

Escutar o podcast AQUI

Fonte: https://oestadodaarte.com.br/

 

 

01
Jun22

ALMADA NEGREIROS (1893-1970)

BE - ESJP

almada_painel.jpg 

Artista e escritor polifacetado, José de Almada-Negreiros nasceu a 7 de abril de 1893, em S. Tomé e Príncipe, e morreu a 15 de junho de 1970, em Lisboa.

"Pela sua obra plástica, que o classifica entre os primeiros valores da pintura moderna; pela sua obra literária, que vibra de uma igual e poderosa originalidade; pela sua ação pessoal através de artigos e conferências - Almada-Negreiros, pintor, desenhador, vitralista, poeta, romancista, ensaísta, crítico de arte, conferencista, dramaturgo, foi, pode dizer-se que desde 1910, uma das mais notáveis figuras da cultura portuguesa e uma das que mais decisivamente contribuíram para a criação, prestígio e triunfo de uma mentalidade moderna entre nós". Assim apresenta Jorge de Sena, no primeiro volume das Líricas Portuguesas, o homem que, com Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro, mais marcou plástica e literariamente a evolução da cultura contemporânea portuguesa.

Fonte Infopédia

LER+

 

26
Mai22

DIA DA ESPIGA

BE - ESJP

01_HCG_blog_intro_1200x752px.jpg 

Hoje é quinta-feira de Ascensão, que celebra a subida de Jesus Cristo aos céus, 40 dias depois da ressurreição. É uma data assinalada por pessoas de todo o mundo 40 dias após a Páscoa, de acordo com o calendário cristão. Uma data que assinala também o Dia da Espiga.

Manda a tradição que se vá ao campo colher espigas e flores para fazer um ramo que depois é colocado atrás da porta de entrada e só pode ser substituído no ano seguinte por um ramo novo.

O ramo deve ter espigas que representam o pão, malmequeres, que representam ouro e prata, papoilas, que representam amor e vida, folhas de oliveira que representam azeite, paz e luz, videira que traz vinho e alegria e alecrim, que representa saúde e força.

 

 

25
Mai22

PODES TREINAR A TUA PRIMEIRA ENTREVISTA DE TRABALHO COM A GOOGLE

BE - ESJP

robo-entrevista-1000x563.jpg 

Nervoso para a primeira entrevista de emprego? É normal e desejável. Isso quer dizer que valorizas o trabalho. E, como tudo na vida, uma entrevista de emprego também se pode treinar: lendo livros da especialidade ou praticando com amigos. Nunca é fácil, nunca é o mesmo ambiente da “real thing”.

A Google pensou em ti. Está a desenvolver algoritmos que te permitem aproximar mais do verdadeiro cenário. Podes fazer a qualquer hora e não ficas a dever favores aos amigos.

O Interview Warmup destina-se, para já, a utilizadores do Google Career Certificates que desejam conseguir um emprego, e a maioria das perguntas específicas da função reflete isso mesmo. No entanto, também existem perguntas gerais, e a Google planeia expandir a ferramenta para ajudar mais candidatos em mais cenários. Atualmente, a ferramenta está disponível apenas nos EUA.

Crédito da foto: AndreyPopov via Getty Images

LER+

 

23
Mai22

PALÁCIO DO REI DO LIXO (ou da BRUXA) EM COINA

BE - ESJP

 

Conhecido também pelos nomes de Torre de Coina ou Palácio da Bruxa, o Palácio do Rei do Lixo está situado na freguesia de Coina, no Barreiro, e é bem visível da estrada nacional nº10. O local presta-se ao mistério e às lendas urbanas, que perpetuaram no tempo e que ainda hoje não se sabe se têm ou não fundo de verdade. O que é certo é que a imponente torre chama à atenção e desperta a curiosidade e imaginação de quem a admira.

Inicialmente, a quinta onde se encontra o palácio foi uma propriedade rural, no séc. XVIII, de D. Joaquim de Pina Manique, irmão do intendente de D. Maria I, Diogo Inácio Pina Manique. Já no século XIX, a propriedade foi adquirida por Manuel Martins Gomes Júnior, comerciante de Santo António da Charneca, que aí mandou construir o palácio, “para conseguir avistar a propriedade que possuía em Alcácer do Sal”.

Manuel Gomes Júnior era conhecido como “Rei do Lixo”, uma vez que detinha o exclusivo de recolha de detritos da cidade de Lisboa, tendo feito uma fortuna a comprar e vender lixo. Era um homem de contradições. Um defensor dos pobres que queria ser milionário. Um bom patrão que foi injusto com alguns dos seus funcionários. Um crítico da corrupção que assolava Portugal que foi acusado de dar uma golpe numa companhia de seguros. Um republicano que se desiludiu com a sua amada República.

Conhecido por ser profundamente ateu, Manuel Gomes Júnior acabou por transformar a ermida em armazém e estábulo, tendo batizado a herdade de “Quinta do Inferno”. A propriedade acabaria por se tornar mais tarde uma importante casa agrícola, através do seu genro, António Zanolete Ramada Curto. A torre foi construída em 1910, sendo que em 1906 tinha aberto uma escola na sua quinta para oferecer educação gratuita aos seus empregados e filhos.

Já as suas fragatas, transformadas em arrastos do lixo, receberam nomes como Mafarrico, Mefistófeles, Demo, Diabo, Satanás, Belzebu, Horrífico, Caronte, Plutão e Averno, entre outros nomes que foram escolhidos para chocar a flora conservadora e católica.

Esta provocação ao regime eclesiástico secular, já de si ferido pela revolução do 5 de outubro, valeu-lhe a fama, que ainda hoje dura, de ser um homem ateu impenitente, de feitio irregular e pouco dado ao afeto.

Manuel Martins e a sua família nunca chegaram a habitar o palácio, já que as obras foram interrompidas em 1913-1914, estando o imóvel incompleto. No entanto, o facto de ter adquirido o local e lhe ter dado o seu aspeto imponente fez com que o nome da propriedade estivesse para sempre ligado a si. 

Em 1957, a propriedade foi vendida a Joaquim Baptista Mota e António Baptista, dois grandes proprietários e industriais dos curtumes, que ali criaram a Sociedade Agrícola da Quinta de S. Vicente, transformando o local numa importante exploração pomícola.

Já na década de 70, a propriedade foi adquirida por António Xavier de Lima, conhecido construtor da margem sul do Tejo, que comprou toda a Quinta de S. Vicente e os terrenos adjacentes às quintas, tornando-se assim proprietário. Em 1988, ocorreu um incêndio de contornos misteriosos que veio contribuir para o estado degradado do palácio, na altura já desabitado há 18 anos.

O Palácio do Rei do Lixo pertence, hoje, vive na incerteza, à espera que alguém decida investir nele e aproveitar todo o seu potencial, seja turístico, industrial ou de habitação.

LER+

 

11
Mai22

DIA DA EUROPA (II)

BE - ESJP

thumbnail_image6.jpg 

Decorreu hoje no auditório da ESJP, a sessão evocativa do Dia da Europa, 9 de maio, com a projeção do filme: "Adeus Lenine!", realizado por Wolfgang Becker, seguida de debate com os alunos das três turmas do 12ºano, do curso de Línguas e Humanidades, na disciplina de História A. Iniciativa promovida pelos professores Sérgio Lima e Ricardo Presumido, do grupo disciplinar de História.

 

09
Mai22

DIA DA EUROPA

BE - ESJP

thumbnail_IMG-0043.jpg 

Dia 9 de maio de 1950, pelas 16h00, Robert Schuman, o então ministro dos Negócios Estrangeiros de França, apresentou, no Salon de l'Horloge do Quai d'Orsay, em Paris, uma proposta com as bases fundadoras do que é hoje a UE.

Esta proposta, conhecida como "Declaração Schuman", baseada numa ideia originalmente lançada por Jean Monnet, destacava os valores de paz, solidariedade, desenvolvimento económico e social, equilíbrio ambiental e regional e incluía a criação de uma instituição europeia supranacional incumbida de gerir as matérias-primas que, nessa altura, constituíam a base do poderio militar: o carvão e o aço.

Em 2022, esta declaração comemora o seu 72.º aniversário. 

Por se considerar que esse dia foi o marco inicial da UE, os Chefes de Estado e de Governo, na Cimeira de Milão de 1985, decidiram consagrar o dia 9 de maio como "Dia da Europa".

Está patente, na Biblioteca, uma mostra de trabalhos do 7º ano alusiva à efeméride, no âmbito da Geografia

 

15
Mar22

JORGE SILVA MELO | 1948-2022

BE - ESJP

1676391.jpg 

Fundador, com Luis Miguel Cintra, do Teatro da Cornucópia, pai dos ainda activos Artistas Unidos, cineasta, escritor, crítico, dramaturgo, editor, tradutor, cronista: Jorge Silva Melo, figura crucial da cultura portuguesa, morreu esta noite, aos 73 anos, confirmou a Casa do Artista. Preparava-se para estrear, no próximo dia 23, uma encenação de Vida de Artistas, de Noël Coward, que deveria ficar até 10 de Abril no São Luiz Teatro Municipal.

Nascido em Lisboa a 7 de Agosto de 1948, passou a infância em Angola, na então Silva Porto (actual Kuito), e iniciou-se no teatro quando, de regresso a Portugal, frequentava a licenciatura em Filologia Românica na Faculdade de Letras.

O cinema viria a ser uma paixão paralela deste intelectual omnívoro, tão apaixonado pela leitura como pela escrita, pelos autores como pelos actores, que em 1969 partia para Londres com uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, para estudar na London Film School. Com a cooperativa Grupo Zero, primeiro, e em nome próprio, depois, assinou alguns títulos incontornáveis do cinema português do pós-25 de Abril, como Passagem ou A Meio Caminho (1980), Ninguém Duas Vezes (1985), Agosto (1987) ou Coitado do Jorge (1993). A Cinemateca exibiu em 2020 uma retrospectiva de toda a sua obra, acompanhada da exibição de um ciclo de 20 filmes escolhidos por Jorge Silva Melo.

LER+ AQUI

Fonte: o jornal diário o PÚBLICO

15
Mar22

VENCEDORES DO CARTAZ DA PAZ 21-22 | LIONS CLUB

BE - ESJP

Grande Vencedor 2021_22.jpg 

Cartaz vencedor

 

 

Madalena.jpeg 

Cartaz da Madalena Ribeiro - 8º ano

 

A aluna Madalena Ribeiro, da ESJP, criou a obra artística selecionada a nível nacional para o Concurso da Paz pelo Lions Club, a qual foi escolhida para um dos 23 prémios de honra ao mérito pelo 34º Concurso Internacional do Cartaz sobre a Paz. Por esse motivo, congratula-se a aluna pelo esforço, trabalho e dedicação artística, a qual foi parabenizada a nível distrital, no dia 12 de fevereiro pelo Lions Club do Montijo em Setúbal.  

Aproximadamente 600.000 crianças de 55 países participaram do Concurso do Cartaz sobre a Paz deste ano. O Cartaz da aluna Madalena Ribeiro foi selecionado conforme a criatividade, originalidade e representação do tema, “Estamos Todos Conetados”.

A obra da Madalena Ribeiro estará exposta no mês de maio na galeria da Câmara Municipal do Montijo, ainda em data a definir, juntamente com todos os outros trabalhos das escolas do Montijo que participaram neste concurso.